Terça, 26 de março de 2019
27 99868 6708
Brasil

14/03/2019 às 15h17

Redacão

Rio Bananal / ES

Evair de Melo aciona Banco do Brasil em busca de soluções para o endividamento dos produtores rurais capixabas
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, já se comprometeu em buscar caminhos para resolver a situação
Evair de Melo aciona Banco do Brasil em busca de soluções para o endividamento dos produtores rurais capixabas

Com o apoio do Ministério da Agricultura, produtores capixabas se organizam para encontrar soluções para a crise no crédito rural que afeta todas as regiões do Estado. Nesta quinta-feira (14), o vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal Evair de Melo (PP-ES) acionou a Superintendência do Banco do Brasil no Espírito Santo em busca de apoio aos produtores. 


Dados do Banco Central apontam que em 2018 foram contratadas apenas 28,9 mil operações, uma queda de 58%, quando comparado com as 68,8 mil operações contratadas em 2014. No montante aplicado, a redução foi de R$ 2,6 bilhões para R$ 1,7 bilhão, no mesmo período. No interior do estado, os reflexos da seca do final de 2014 até o início de 2017 são sentidos até hoje. Todas as atividades agropecuárias tiveram perdas de produção que variaram de 30 a 100%.


Ontem (13), em Brasília, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, recebeu  a pedido de Evair, representantes dos produtores capixabas e garantiu apoio ao pedido. Participaram do encontro o presidente da Federação da Agricultura do Espírito Santo (FAES), Júlio Rocha, e representantes da Associação Agricultura Forte, da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e do Sistema das Organizações das Cooperativas do Brasil (OCB), além da equipe técnica do Ministério.


O parlamentar capixaba ressaltou que os números demonstram que estamos diante de um problema tipicamente localizado no Espírito Santo. "Solicitamos o auxílio e a atenção do Ministério da Agricultura para as nossas reivindicações, tendo em vista a urgência de se encontrar uma solução eficiente que dê aos produtores rurais brasileiros melhores condições de vida, trabalho e renda". 


Em documento apresentado à ministra, Evair destacou que a “agropecuária capixaba foi muito dinâmica e contou com elevados investimentos com recursos próprios dos produtores e também com o apoio de uma carteira de crédito rural ativa de R$ 5,9 bilhões, com 167 mil contratos firmados com os agropecuaristas, no ano de 2014. No entanto, a partir de 2014, essa carteira de crédito decresceu e a grande preocupação do setor produtivo são as dívidas acumuladas e falta de recursos para investimento e custeio em suas atividades, a maior parte em cultura permanente, dada às características do estado.

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium