Quinta, 21 de março de 2019
27 99868 6708
Brasil

12/03/2019 às 13h10

Redacão

Rio Bananal / ES

Prefeitura remaneja médicos para atender Unidades de Saúde impactadas com a saída de 09 profissionai
O remanejamento tem o objetivo de não deixar os moradores das unidades de saúde sem atendimento e nem acompanhamento médico
Prefeitura remaneja médicos para atender Unidades de Saúde impactadas com a saída de 09 profissionai
Foto: Divulgação Prefeitura de Linhares

A Prefeitura de Linhares comunica que 9 (nove) médicos se desvincularam oficialmente de seus postos de trabalho, e para suprir a demanda a secretaria municipal de Saúde vai remanejar médicos clínicos gerais para atender as 9 (nove) Unidades de Saúde do município que foram impactadas com a saída dos profissionais. Os atendimentos começam na próxima semana e as datas serão divulgadas para a comunidade. A Prefeitura de Linhares tem atualmente 27 médicos Estratégia Saúde da Família (ESF) contratados pela secretaria municipal de Saúde, sendo 10 vinculados ao programa Mais Médicos, do Governo Federal. 


A medida visa impedir que os pacientes destas unidades de saúde fiquem sem atendimento, e que estes mesmos pacientes que estavam em tratamento com os 9 (nove) médicos, em caso de situação emergencial, procurem o Hospital Geral de Linhares (HGL).


O secretário municipal de Saúde, Valdir Massucatti, informou que após a saída dos médicos, não há como manter os profissionais todos os dias, e que o remanejamento no atendimento será feito até que novos médicos sejam contratados. Desde 2017, a Prefeitura já convocou 55 médicos via processo seletivo. Destes, apenas 20 se apresentaram e assumiram os respectivos cargos. A secretaria municipal de Saúde lançará, nos próximos dias, um novo processo seletivo com remuneração de R$ 10,3 mil, podendo ser revisto, e mais benefícios.


"O objetivo deste remanejamento é o de não deixar descoberta nenhuma unidade de saúde impactada com a saída dos nove médicos. É uma estratégia momentânea até que novos profissionais sejam contratados e a situação seja normalizada. Nossos esforços estão concentrados em não deixar a população dos bairros sem a devida assistência médica", reforçou o secretário de Saúde.


Valdir Massucatti reforça que a situação da falta de médicos para atendimento em saúde preventiva nos ESFs e nas unidades de saúde não é exclusiva em Linhares. Praticamente todos os municípios do Espírito Santo, e até mesmo do Brasil, passam pela mesma situação. Porém no caso de Linhares serão realizadas medidas, como por exemplo, a reavaliação de remuneração para evitar a reincidência do problema e evitar a falta de assistência médica à população.


 As unidades de saúde impactadas com a saída dos 09 médicos:


- Araca; (residência) 


- Interlagos I, área 17; (residência) 


- Rio Doce; (UBS) 


- Bebedouro, área 34; (residência) 


- Unidade móvel; (residência) 


- São José; (residência) 


- Canivete, área 35; (residência) 


- Pontal Ipiranga; (residência) 


- Jardim Laguna; (residência) 


- Santa Cruz, área 33 (sem médico a partir de 30/03)

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium