Sábado, 23 de fevereiro de 2019
27 99868 6708
Brasil

07/02/2019 às 18h22

Redacão

Rio Bananal / ES

Parceria entre Embrapa e Sindirochas pode se concretizar na Vitória Stone Fair
A convite do deputado federal Evair de Melo (PP-ES), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), virá pela primeira vez à Vitória Stone Fair 2019, que acontece entre 12 e 15 de fevereiro, no Pavilhão de Carapina.
Parceria entre Embrapa e Sindirochas pode se concretizar na Vitória Stone Fair

A convite do deputado federal Evair de Melo (PP-ES), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), virá pela primeira vez à Vitória Stone Fair 2019, que acontece entre 12 e 15 de fevereiro, no Pavilhão de Carapina. O presidente da entidade, Sebastião Barbosa, e o Sindirochas estão ajustando os últimos detalhes de uma parceria para a pesquisa da técnica conhecida como "rochagem", importante na recuperação da fertilidade de solos pobres e lixiviados por meio da misturas de rochas ou pó de rocha e que terá destaque na feira.


Evair de Melo também atua junto ao Ministério da Agricultura pela instalação de uma unidade física da Embrapa no Espírito Santo. A pedido do parlamentar, foi realizado um estudo, validado por um Grupo de Trabalho formado por servidores da própria Embrapa, que sugeriu a constituição de uma Unidade Mista, formando parcerias com institutos locais, como o Ifes e o próprio Incaper. Uma das agendas do presidente da Embrapa no estado será na próxima terça-feira (12), quando conhecerá as estruturas disponíveis para uma possível vinda da instituição.


O parlamentar relembra os resultados positivos da parceria entre a Embrapa e o Incaper aos produtores de café conilon do estado. “O Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa, foi fundamental para a renovação e crescimento das lavouras. Creio que a presença de uma unidade física da Embrapa facilitaria a realização de novas parcerias, em várias culturas, para repetirmos os resultados alcançados com o consórcio de café”.


Rochagem


A Embrapa vêm trabalhando há duas décadas com pesquisas sobre a rochagem, prática que complementa o manejo da fertilidade do solo e aumenta o uso de nutrientes pelos vegetais. O processo consiste no uso de rochas moídas in natura (também chamadas de pó de rocha) na agricultura para a recomposição de minerais no solo. “Eles estimulam as plantas a emitirem mais raízes, aumentando a eficiência da aquisição dos nutrientes e de água”, afirma o pesquisador Eder Martins, da Embrapa Cerrados.


Para Evair, esse trabalho, já iniciado pelo Incaper com a parceria da Embrapa, “revolucionará a recuperação de áreas degradadas e cria a integração necessária do setor rochas com outras cadeias produtivas do estado”.


Rochas Ornamentais


De acordo com a Associação Brasileira de Rochas Ornamentais (Abirochas), o Brasil é o quarto maior produtor de pedras naturais, respondendo por 7% da produção mundial. Já o Espírito Santo é o principal exportador brasileiro, representando quase 8% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual, e gerando US$ 791,3 milhões em exportações.


Com informações da Assessoria do Sindirochas

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium