Quinta, 21 de março de 2019
27 99868 6708
Cidades

09/08/2018 às 13h54

Redacão

Rio Bananal / ES

Sobe para 86 o número de casos confirmados de malária em Vila Pavão
No município vizinho de Barra de São Francisco, o número de casos passou de 18 para 20
Sobe para 86 o número de casos confirmados de malária em Vila Pavão

Num espaço de 24 horas, de acordo com boletim divulgado na noite de ontem, quarta-feira (08), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), houve um aumento de 24 novos casos de malária em Vila Pavão. Agora, já são 86 casos confirmados. Até o final da tarde da última terça feira (7), eram 62 casos.


No município vizinho de Barra de São Francisco, o número de casos passou de 18 para 20. Agora, no estado do Espirito Santo, já são 106 casos confirmados da doença.


O município pavoense recebeu um novo lote de inseticida e 500 kits de testes para a identificação da malária. Os testes são realizados pelas equipes de saúde durante as visitas na zona rural. Já o inseticida, está sendo usado na borrifação de ruas, nos quintais e dentro das casas nas áreas consideradas de risco, para bloquear os focos do mosquito.


A equipe que combate a malária em Vila Pavão suspeita que a doença tenha chegado ao município através de familiares de pessoas que vivem na região norte do País, que foram ao município visitar parentes ou os próprios moradores que tenham ido e voltado.


Frentes de combate à doença


Segundo o enfermeiro da secretaria municipal de Saúde, Wendrio Januth que integra a força tarefa instalada em Vila Pavão, o trabalho de combate à malária no município é realizado em quatro frentes. “Uma das principais que estamos desenvolvendo no momento é o que chamamos de ‘bloqueio’. Temos uma equipe com mais de 15 homens atuando dentro das cinco localidades consideradas áreas de risco, que são Conceição do XV (Cascudo), Assentamento, Praça Rica, Córrego do Estevão e Córrego do Paraíso. Nesses locais, está sendo feito um trabalho de borrifação de um inseticida, que não é comum, específico para o combate da malária. Essa equipe tem trabalhado, incessantemente, nesse bloqueio, evitando a disseminação dessa epidemia. Outra ação que fazemos é a assistência e o diagnóstico direto aos pacientes que são confirmados, além do fornecimento do medicamento”, informou o enfermeiro.


Situação de emergência


Na última segunda-feira (6), a Prefeitura de Vila Pavão decretou situação de emergência em Saúde Pública em razão do surto de malária na cidade. Por conta disso, foi criada a Sala da Situação, com o objetivo de monitorar as ações administrativas de combate à doença.


A medida foi tomada pela administração municipal, para ampliar as equipes que estão trabalhando no combate e monitoramento da doença.


Eventos após às 17h estão proibidos


Na manhã da última terça-feira (7), o prefeito Irineu Wutke publicou outro decreto, desta vez, proibindo eventos festivos, religiosos e esportivos, com aglomeração de pessoas, após às 17h, até que haja a contenção do surto de malária no território pavoense. A intenção é limitar a movimentação de pessoas de uma região para outra dentro do município, sobretudo, no horário de revoada do mosquito e, assim, evitar que mais pessoas sejam contaminadas pelo protozoário causador da doença.


Com isso, todos eventos programados para os próximos dias, inclusive, eventos deste fim de semana, deverão ser adiados.


A 21ª Pomitafro, maior evento cultural da região, como já era esperado, foi adiada. Uma nova data será divulgada após o controle do surto de malária pelas autoridades sanitárias que atuam no município.

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium