Sábado, 08 de Maio de 2021
27 99868 6708
Saúde LINHARES

Prefeitura dobra capacidade de oxigênio no Hospital Geral de Linhares

O investimento é com recursos próprios da Prefeitura de Linhares.

13/04/2021 14h14
Por: Redacão
Prefeitura dobra capacidade de oxigênio no Hospital Geral de Linhares

A capacidade de oxigênio para atender pacientes de Covid-19 no Hospital Geral de Linhares (HGL) foi dobrada de 4,5 mil metros cubicos para 9 mil metros cúbicos com a instalação do novo tanque, na manhã desta segunda-feira (12). Equipes da secretaria municipal de Saúde acompanharam o trabalho da empresa responsável pela ampliação da rede. O investimento é com recursos próprios da Prefeitura de Linhares.

Há no hospital, há 22 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e mais 36 leitos clínicos de enfermaria exclusivos para o tratamento da Covid-19. A ampliação da rede vai atender aos leitos atuais e a criação de outros 12 (entre UTI e Enfermaria) que serão entregues nos próximos dias.

O secretário municipal de Saúde, Saulo Rodrigues Meirelles, reforça que a capacidade de oxigênio existente no HGL era suficiente, mas a medida traz ainda mais segurança para todos. “O volume maior de oxigênio no HGL, que é um hospital referência para o tratamento da Covid-19 no Espírito Santo, faz parte das ações estratégicas da Prefeitura de Linhares que se destaca pelo empenho em vencer a pandemia com estratégias precisas e inteligentes, sensíveis às necessidades da população e com o compromisso firme em salvar vidas”, pontua.

‘‘Isso vai dar segurança para o tratamento dos pacientes que estão internados no hospital. Nossa orientação à secretaria municipal de Saúde é a ampliação da capacidade de oxigênio no HGL para que os profissionais de saúde e os pacientes tenham segurança no tratamento”, afirma o prefeito de Linhares, Guerino Zanon.

Anexo ao Hospital Geral de Linhares (HGL) está a Unidade Sentinela, um local exclusivo para o atendimento e tratamento de pacientes com Covid-19 que conta com três setores: o Pronto Atendimento (triagem), o ambulatorial (consultas e avaliações após o diagnótico positivo para o novo coronavírus) e uma ala exclusiva no hospital HGL onde estão os pacientes que precisam ficar internados para o tratamento da doença.

“Diariamente são atendidos cerca de 300 pacientes na Unidade Sentinela, sendo que grande parte pacientes destes precisam de um período de observação para avaliação, realização de exames e procedimentos”, explica o secretário municipal de Saúde, Saulo Rodrigues Meirelles.

Ele1 - Criar site de notícias