Terça, 26 de Outubro de 2021
Internacional Internacional

O que deve mudar na vida de um turista quando a pandemia acabar

Mudanças podem incluir apresentar comprovantes de vacinação no hotel e no aeroporto, além de incorporar hábitos de higiene e distanciamento

27/03/2021 às 13h30
Por: Redacão Fonte: R7 - Giovanna Orlando, do R7
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Viajar para fora do país é um sonho bem comum, mas com a pandemia de covid-19 e a grave crise econômica, esse plano foi adiado por tempo indeterminado. Com as vacinas e um controle do número de casos da doença em outros países, lentamente o setor do turismo está voltando a funcionar

Ainda não se sabe quando será possível viajar livremente como antes e nem quais as novas medidas de proteção para os viajantes, mas as mudanças serão inevitáveis

Como fica para comprar a passagem?

Com novos passaportes sanitários, que já estão funcionando na Europa, e a vacinação, agências aéreas podem começar a pedir para conferir esses dados antes de um viajante efetuar a compra da passagem para visitar outro país.

"As companhias já começam a se movimentar a garantir que o passageiro está vacinado. Elas precisam se resguardar por conta da aglomeração nos aviões", diz o professor do curso de Turismo da Universidade Anhembi Morumbi, Alan Guizi

A decisão de pedir documentos comprovatórios de vacina, entretanto, ainda não está funcionando e deve passar por uma série de protocolos antes de começar a ser exigida, explica a professora de Turismo da Universidade de São Paulo, Débora Braga

E o check- in?

Os check-in também podem sofrer mudanças, já que as companhias aéreas terão que tomar ainda mais cuidado antes de liberar a viagem de alguém. Então, documentos que comprovem que o passageiro foi testado ou vacinado podem passar a ser exigidos e conferidos no guichê antes do embarque.

"A empresa precisa pedir no check in aquilo que é exigido no país de destino", esclarece Braga. "Se a companhia levar uma pessoa para um país que exige que ela esteja vacinada ou testada e, chegando lá, essa pessoa é impedida de entrar porque não cumpriu as exigências locais, a companhia aérea sofre penalidade"

Além disso, o passageiro também terá que tomar algumas medidas de proteção, como evitar filas durante o embarque e aproveitar para fazer o check-in online. 

"Também será uma boa evitar a fila na hora de despachar malas. Faz uma malinha menor e leva com você na cabine", aconselha Guizi

Chegando no país de destino

Uma das mudanças que o setor do turismo terá vai ser o público foco na hora da viagem. "Nós sempre pensamos no turismo do ponto de vista do viajante, mas agora teremos que pensar nos residentes desses países", reflete Guizi

Com isso, a segurança desses moradores será uma prioridade e os aeroportos vão manter as medidas de segurança adotadas durante a pandemia para garantir que apenas turistas saudáveis entrem no país.

"Não sei até quando isso vai durar, pode ser que vire definitivo, mas o turista vai precisar de documento de vacinação, vai ter que medir a febre, em alguns casos até a oxigenação sanguínea", prevê o professor

As medidas contra doenças não são novas, a aeroportos pelo mundo já possuem estruturas contra a febre amarela, por exemplo. A tendência agora é manter essas fiscalizações e monitoramento de passageiros, avalia Braga

Qual a melhor formas de se viajar?

Outra questão importante agora vai ser entender qual a maneira mais segura de se deslocar. Para grandes distâncias, aviões seguem sendo a melhor escolha, mas carros são os mais seguros

Com a pandemia impedindo que cidadãos, principalmente brasileiros, viagem para outros países, cidades próximas de grandes centros urbanos se tornaram um destino ideal para descansar e recarregar as energias. Para Guizi, viajar de carro para lugares com natureza são a melhor opção no momento, e podem continuar sendo uma opção ideal no futuro

Aviões passaram a reforçar o sistema de renovação de ar, para garantir o máximo de segurança aos passageiros, além de métodos mais rigorosos de descontaminação da aeronave e distanciamento social

Um meio de transporte para se evitar é o ônibus.

"Mesmo eles tendo diminuído a quantidade de passageiros e adotando práticas sanitárias e protocolos, o risco de ficar em um espaço com ar condicionado e janelas fixas é grande, é um ambiente em que é muito fácil para o vírus circular", alerta Braga

Cuidados nas hospedagens

Ao chegar no local de hospedagem, é importante prestar atenção nas medidas de restrição, como evitar filas, manter a distância e a higiene; Essas medidas continuarão existindo mesmo com o controle da pandemia. Em alguns casos, hotéis poderão pedir para ver comprovantes sanitários do hóspede, já que eles tem direito de se resguardar, segundo Guizi.

A medida, porém, precisaria ser determinada por lei, analisa Braga. Por hora, os hotéis medem a temperatura dos visitantes e conferem se ele teve contato com algum infectado

Esses estabelecimentos também terão que reforçar as medidas rigorosas de higiene antes de receber novos hóspedes. Em hosteis, onde os viajantes compartilham quartos e áreas comuns com outras pessoas, as medidas devem ser ainda mais criteriosas para garantir a segurança de todos, observa Braga

Hotéis já estão tomando maiores cuidados e seguindo protocolos. Quando um apartamento é desocupado, ele passa por um período de quarentena, que pode chegar a até 24h depois que um hóspede sai, e só depois disso os camareiros entram no quarto para limpá-lo. Depois da higiene e organização do espaço, o quarto fica novamente disponível. Essas medidas podem continuar vigentes por um bom tempo

Guizi também indica que as pessoas evitem filas e respeitem marcações no chão, caso tenha. Para evitar aglomerações, hotéis também estão marcando horários para os hóspedes comerem e, em alguns casos, deixando de servir café da manhã para evitar movimento nas áreas comuns

Passeios estão liberados?

Dependendo de onde uma pessoa viaja, será preciso ficar atento aos locais permitidos para circular e as medidas recomendadas pelos governos locais. Agências de passeio e turismo terão que passar as informações e recomendações aos clientes 

"O diferencial de ir sozinha e em grupo nesses passeios são os guias e a agência", explica Débora.

Um dos passeios mais comuns entre os turistas é ida a museus locais, mas alguns locais já estão tomando medidas para impedir aglomeração, como a entrada de visitantes em horários marcados

"Você reserva um momento do dia para estar ali, aí o museu consegue ter controle do número de pessoas que estão lá dentro", explica Guizi

Outra medida de proteção que não vai sair de cena tão logo é o uso das máscaras. Enquanto o acesso às vacinas não for global e igualitário, é melhor garantir a sua proteção e a de pessoas ao seu redor 

E como fica o Brasil?

Por enquanto, brasileiros são impedidos de entrar na grande maioria dos países por conta da variante e pelo aumento do número de casos. Não há uma previsão para quando será possível que turistas brasileiros voltem a viajar pelo mundo todo como na época pré-pandemia

As viagens de negócios continuam permitidas, então trabalhadores que precisam se deslocar podem ir à outros países se seguirem as medidas de restrições impostas pelos governos locais, como quarentenas e a apresentação de testes negativos 

Uma alternativa no momento é viajar para lugares com naturezas e cidades do interior, indicam os especialistas. Com a possibilidade de ir de carro e levar a família e bichinhos de estimação, os destinos oferecem descanso e lazer necessários para as férias e feriados

Rio Bananal - ES Atualizado às 06h03 - Fonte: ClimaTempo
21°
Pancada de chuva

Mín. 20° Máx. 29°

Qua 29°C 19°C
Qui 28°C 18°C
Sex 27°C 19°C
Sáb 28°C 18°C
Dom 28°C 18°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias