Sábado, 24 de Outubro de 2020
27 99868 6708
Polícia APREENSÃO

Polícia Militar Ambiental apreende armas de fogo e animais silvestres em Montanha e Jaguaré

A ação teve por escopo o combate à caça, a pesca e ao tráfico de animais silvestres, tendo por base denúncias anônimas encaminhadas pelo Serviço Disque Denúncia 181, nos municípios de Jaguaré, Sooretama, Pinheiros e Montanha.

17/09/2020 14h40
Por: Redacão
Foto: Divulgação PM
Foto: Divulgação PM

No período de 11 a 16 de setembro, a Terceira Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (3ª Cia do BPMA) deflagrou a Operação “Queda de Órion I” nas áreas de remanescentes florestais e Unidades de Conservação do Norte e Noroeste do Espírito Santo. A ação teve por escopo o combate à caça, a pesca e ao tráfico de animais silvestres, tendo por base denúncias anônimas encaminhadas pelo Serviço Disque Denúncia 181, nos municípios de Jaguaré, Sooretama, Pinheiros e Montanha. 

Diariamente, foram realizados pela Subunidade Ambiental vários pontos de bloqueio, com abordagens seletivas a pessoas e veículos, para aumentar a presença policial e levar sensação de segurança aos moradores das comunidades rurais, além de incursões nas regiões de mata nativa para verificação do conteúdo das denúncias. Foram realizadas também visitas tranquilizadoras aos Gestores das Unidades de Conservação gerenciadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA), além de ações conjuntas com as equipes coordenadas por estes profissionais.

Na madrugada do dia (12), em Jaguaré, durante patrulhamento ostensivo no entorno da Reserva Biológica de Sooretama, os policiais ambientais, com o apoio de vigilantes florestais, localizaram um ponto de entrada na mata, comumente utilizado por caçadores. Foi montado um Ponto de Bloqueio, ocasião em que um cidadão, a bordo de uma motocicleta Honda CG foi abordado, logo após ter saído da mata, e com ele foram encontrados e apreendidos os seguintes materiais: uma espingarda marca CBC calibre .22, 19 munições calibre .22 intactas, dois carregadores, dois facões, uma lanterna, nove apitos artesanais do tipo “Pios”, utilizados para caça de animais silvestres, uma rede de espera camuflada, um rolo de corda, uma capa para rifle, um bornal, dentre outros petrechos utilizados na atividade de caça. O cidadão e os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de São Mateus.

Já na tarde do dia (16), na zona rural cidade de Montanha, os policiais ambientais foram averiguar uma denúncia anônima encaminhada pelo Serviço Disque Denúncia 181, cuja qual informava sobre a ocorrência de diversos ilícitos ambientais que, supostamente, estariam ocorrendo na comunidade de Lagoinha, dentre eles o desvio de um córrego da região, que estaria afetando uma Área de Preservação Permanente (APP).

Entretanto, ao chegarem ao local denunciado, de imediato os policiais avistaram uma enorme quantidade de gaiolas expostas na varanda da residência e nas árvores do quintal, contendo diversas aves silvestres em cativeiro. Ato contínuo, a equipe continuou as buscas na residência do denunciado, sendo encontradas, ainda, duas armas guardadas no quarto, sendo uma espingarda calibre .32 e outra  espingarda de ar comprimido, ambas, geralmente utilizadas para prática de caça. Após a constatação dos crimes, os pássaros foram apreendidos juntamente com as duas espingardas e uma pessoa encaminhada até a Delegacia de Montanha para ser responsabilizada pelos crimes cometidos.

O comandante da Terceira Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, o capitão Fabrício Pereira Rocha, salienta que manter animais silvestres em cativeiro, sem a licença do órgão ambiental competente configura crime ambiental, segundo preceitua o Artigo 29 da lei de crimes ambientais (9.605/98). “Importante ressaltar, também, que a posse irregular de armas de fogo, mesmo em ambientes rurais, configura crime federal, conforme o artigo 12 da lei 10.826/2003 implicando ao infrator uma pena de um a três anos de detenção e multa”, frisa o oficial.

A população pode ajudar realizando denuncias de crimes ambientais por meio do telefone 181 (Serviço Disque Denúncia) ou por meio do site www.disquedenuncia181.es.gov.br. Não é necessário se identificar e o anonimato é garantido.

Rio Bananal - ES
Atualizado às 17h55 - Fonte: Climatempo
25°
Chuva

Mín. 20° Máx. 26°

25° Sensação
12.5 km/h Vento
78.9% Umidade do ar
90% (40mm) Chance de chuva
Amanhã (25/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 24°

Chuva e trovoadas
Segunda (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias