BOA ESPERANÇA

Com maior incidência do estado, Boa Esperança instala 200 armadilhas para combater mosquito da dengue

A Secretaria de Saúde instalou duzentas armadilhas, nos primeiros dias do ano, com água e uma substância que impede o desenvolvimento dos ovos do mosquito.

12/03/2020 14h47
Por: Redacão
Fonte: Agência Do Rádio

Boa Esperança é o município capixaba com maior incidência de dengue em 2020. Para combater o Aedes aegypti, a Secretaria de Saúde instalou duzentas armadilhas, nos primeiros dias do ano, com água e uma substância que impede o desenvolvimento dos ovos do mosquito. 

Os recipientes foram colocados em pontos estratégicos da cidade, como o Centro e a Vila Tavares, bairros com maior incidência da doença, segundo as autoridades locais de saúde. O enfermeiro da Vigilância em Saúde, Ismaico dos Santos, garante que o método é seguro e explica como funciona a arapuca. 

“Essas armadilhas contém água e um produto líquido, o feromônio. Ele vai atrair as fêmeas e quando elas pousarem nessas armadilhas e colocarem seus ovos, esses ovos não irão eclodir pela cidade. Quando esse mosquito pousar ali, ele vai morrer porque vai se contaminar.”

Até 30 de janeiro, foram notificados 273 casos suspeitos de dengue na cidade. Não houve notificações de Zika e chikungunya. Em 2019, Boa Esperança registrou 203 casos de dengue.

O costureiro Aimar Nunes, de 20 anos, mora e trabalha na Vila Tavares. Ele está com dengue e suspeita que contraiu a doença no bairro, já que muitos vizinhos contraíram a doença. 

“Tiveram muitos casos, muita gente pegando dengue. Minha mãe também pegou. Tivemos muitos casos de gente que contraiu o vírus. [O problema é que] tem muito lixo espalhado, as pessoas começaram a pegar dengue. Eu suspeito que eu peguei lá [Vila Tavares] também.”

A atenção dos capixabas deve ser redobrada por conta da possibilidade de surto no estado, segundo o Ministério da Saúde. Até sete de fevereiro, foram notificados 7.479 casos de dengue, 2.526 de chikungunya e 97 de Zika no Espírito Santo. Os dados são das autoridades estaduais de saúde.

Por isso, a luta contra o Aedes aegypti não pode parar. E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias