MAIS BRASIL
MEGA-NET
MOTO MAIS
ES

ES é o único Estado Nota A

O ranking dos Estados foi divulgado, na manhã de ontem (14), no Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais 2019.

15/08/2019 16h08
Por: Redacão
FOTO: Hélio Filho / Secom
FOTO: Hélio Filho / Secom

Desde 2012 o Espírito Santo recebe a nota máxima da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) quanto à Capacidade de Pagamento do Estado (Capag). E mais uma vez foi confirmado: o Espírito Santo recebeu nota A, sendo o único do País a alcançar esse patamar. O ranking dos Estados foi divulgado, na manhã de ontem (14), no Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais 2019.

" O Espírito Santo tem um histórico de gestão fiscal responsável que começou em nosso primeiro mandato, lá em 2012, quando o Tesouro Nacional começou a emissão das notas. Entregamos o Governo em 2014 com nota máxima e vamos entregá-lo em 2022 da mesma forma. Temos controle nos gastos permanentes, mas não vou ficar me escondendo em meu gabinete. Vou dar sequência em todas as obras em andamento e com dinheiro garantido", disse o governador Renato Casagrande.

Metodologia

O resultado foi obtido seguindo a metodologia que avalia três principais indicadores: endividamento, poupança corrente e liquidez. O primeiro indicador é calculado pela relação entre a dívida consolidada e a receita corrente líquida. O segundo é definido pela relação entre a despesa corrente e a receita corrente ajustada. Já o terceiro é calculado pela relação entre as obrigações financeiras e a disponibilidade de caixa bruta.

De acordo com o governador Renato Casagrande, o Estado vai promover um grande investimento utilizando o Fundo de Infraestrutura, além de garantir o futuro dos capixabas com a criação do Fundo Soberano, ambos decorrentes da assinatura do acordo do Novo Parque das Baleias. “Queremos um Estado mais justo, competitivo e respeitando a gestão fiscal responsável”, reforçou.

Trabalho conjunto

O secretário de Estado da Fazenda, Rogelio Pegoretti, pontua que a nota A é o resultado de um trabalho que vem sendo construindo nos últimos sete anos. “A Sefaz vem desenvolvendo um ótimo trabalho. Essa nota nos mostra que o Estado tem condição de investir e está gerindo bem os seus recursos. Temos capacidade de arcar com nossos pagamentos, compromissos e prestar um bom serviço à população”, disse.

A Secretaria do Tesouro Nacional utiliza a nota obtida pelos estados como critério para obtenção de garantias da União para a contratação de novos empréstimos. Somente os estados que obtiverem notas finais A ou B poderão obter o aval do Governo Federal.

Boletim

O Boletim é composto pelo Panorama Fiscal, que contém informações fiscais dos Estados, Distrito Federal e Municípios de forma agregada. O objetivo é ampliar a transparência das relações federativas e contribuir para o processo de sustentabilidade fiscal dos Entes.

“Para os próximos anos, teremos a possibilidade da manutenção da nota máxima com a criação do Fundo Soberano em nossa gestão, pois promoverá a geração de poupança intergeracional, elevando a disponibilidade financeira do Espírito Santo, que por sua vez impacta diretamente no indicador de liquidez da Capag”, disse Rogelio Pegoretti, Secretário de Estado da Fazenda.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Moto Mais rentagulo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias