MALÁRIA NO ES

Prefeitura de Rio Bananal orienta a população sobre cuidados contra a malária

Por conta do aumento do número de casos de malária na região noroeste do Estado, e um caso diagnosticado no município de Linhares, a Prefeitura de Rio Bananal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde orienta a população sobre os procedimentos a serem adotados para a prevenção e tratamento da malária.

18/08/2018 13h37
Por: Redacão

Por conta do aumento do número de casos de malária na área noroeste do Estado, e um caso diagnosticado no município de Linhares, a Prefeitura de Rio Bananal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde orienta a população sobre os procedimentos a serem adotados para a prevenção e tratamento da malária.

“Na cidade de Rio Bananal nenhum caso foi registrado, mas é preciso que a população fique atenta aos sintomas da doença, principalmente quem esteve em cidade com confirmação de casos”, disse Beatriz da Rocha Silva, coordenadora da vigilância epidemiológica de Rio Bananal.

MALÁRIA

A malária é uma doença infecciosa, febril, potencialmente grave, causada pelo parasita do gênero Plasmodium, transmitido ao homem, na maioria das vezes pela picada de mosquitos do gênero Anopheles infectados. O Estado é uma área receptiva a esta endemia, pois existem mosquitos anofelinos em todo território do Espírito Santo.  No entanto, também pode ser transmitida pelo compartilhamento de seringas, transfusão de sangue ou até mesmo da mãe para feto, na gravidez. O quadro clínico inclui febre alta, calafrios, sudorese intensa, cefaleia, náuseas e vômitos. Este quadro apresenta padrão cíclico (paroxismo) pode surgir após uma semana do início do quadro clínico.

A maioria dos casos de malária se concentra na região Amazônica (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), área de alta transmissão da doença. No Espírito Santo a maior demanda de atendimento é de malária pelo Plasmodium Vívax (relacionado a casos mais brandos da doença), porém os surtos que ocorreram nas cidades de Vila Pavão e Barra de São Francisco é pelo Plasmodium Falciparum, que cauda sintomatologia mais agressiva e está mais relacionado a casos letais.

TRATAMENTO                                                                                          

Os doentes devem receber o tratamento o mais rápido possível. o tipo de medicamento varia de acordo com a idade e o peso do paciente, e deve ser prescrito por um médico.

 O seu tratamento é simples, eficaz e gratuito e apresenta alta taxa de cura se o paciente receber tratamento em tempo oportuno, porém a população deve estar atenta as seguintes orientações abaixo:

 Orientação a População

As pessoas que tiverem FEBRE devem suspeitar da doença se:

Esteve em alguma região (no Brasil ou no exterior) com transmissão de malária;

Nos moradores (ou visitantes) de áreas rurais do ES onde existe Mata Atlântica;

Em residentes em áreas rurais do Norte do ES com doença febril sem causa aparente, pois nesta região ocorre fluxo migratório contínuo de pessoas da Região Amazônica.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

As medidas de proteção individual têm como objetivo principal reduzir a possibilidade da picada do mosquito transmissor de malária. Ainda não há uma vacina para a prevenção da malária. Dessa forma devemos:

- Usar cortinados e mosquiteiros;

- Usar telas em portas e janelas;

- Usar repelentes e roupas de mangas longas e calça comprida quando for entrar ou caminhar próximo à mata;

- Evitar frequentar locais próximos a criadouros naturais de mosquitos, como beira de rio ou áreas alagadas ao final da tarde até o amanhecer, pois nesses horários há um maior número de mosquitos transmissores de malária circulando.

- Evitar acúmulo de água parada a fim de impedir a ovoposição e o nascimento de novos mosquitos;

- Limpar valas, córregos, lagos e lagoas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias